Exclusivo

Bate papo com Lú ( Banca do milho ) em Vicente Pires DF

Se você está em busca de um lugar único...

‘DEVEMOS CUIDAR DE QUEM CUIDA’

À frente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (IgesDF) desde maio de 2022, a advogada Mariela Souza de Jesus ressalta a importância da gestão em saúde na manutenção de equipamentos para garantir o melhor atendimento à população do DF. Em entrevista à Agência Brasília, Mariela fala sobre o compromisso do IgesDF em garantir a melhor assistência aos pacientes, o que reforça a credibilidade do instituto. Ela destaca que os colaboradores do instituto estão constantemente em busca de atualização e capacitação. Acompanhe, abaixo, a entrevista.

Coordenado pelo IgesDF, o Hospital de Base é uma referência nacional | Foto: Davidyson Damasceno/IgesDF

AGÊNCIA BRASÍLIA – A sua formação é em direito. Por que aceitou a missão de dirigir o IgesDF?

Para contribuir com um dos maiores desafios do governo local: melhorar a saúde do DF, que atende não só os moradores da nossa cidade, mas também é referência para estados vizinhos e para o nosso país.

MARIELA SOUZA DE JESUS – Quais os maiores desafios da sua gestão?

Gerimos as 13 unidades de pronto atendimento [UPAs] do DF, além de dois gigantes, que são o Hospital de Base [HB] e o Hospital Regional de Santa Maria [HRSM]. Lidamos com casos graves e de urgência. Nossos maiores desafios são manter essas 15 unidades funcionando com excelência, com as contas em dia, os insumos necessários e os melhores colaboradores, capacitados e motivados para oferecer todos os dias o melhor possível aos pacientes.

AB – Qual a marca da sua gestão?

MSJ – Desde o início de minha gestão, me empenhei em realizar o pagamento dos fornecedores em dia e em sanar débitos do instituto, de acordo com nosso plano estratégico para negociação e quitação de dívidas. O objetivo foi não apenas resgatar a credibilidade do IgesDF, mas também garantir a melhor assistência aos pacientes.

A presidente do IgesDF, Mariela Souza de Jesus, reforça: “Os retornos que recebemos de quem é atendido são emocionantes”| Foto: Divulgação

AB – A senhora sempre fala em capacitação. O IgesDF busca incentivar a constante capacitação de seus colaboradores?

MSJ – Sem dúvida. Este é um dos pilares da minha gestão: fazer com que os colaboradores busquem constante atualização e capacitação. E também promover a educação e a inovação internamente, com palestras, cursos, seminários, além de diversas atividades. Em agosto, por exemplo, recebemos a visita do pesquisador Carlos Castillo-Salgado, professor doutor da Universidade Johns Hopkins, que também foi conhecer o Hospital de Base. Além da troca de experiências, conversamos sobre possíveis intercâmbios entre especialistas para fortalecer nossa atenção primária e nossos atendimentos hospitalares. Em novembro, promovemos o II Congresso de Inovação, Ensino e Pesquisa do IgesDF, que contou com quase três mil inscrições, entre participações presenciais e online.

“Nossos colaboradores estão sempre dedicados a oferecer o melhor atendimento às pessoas que buscam nossas unidades. Precisamos incentivá-los a olhar para si mesmos e se cuidarem também”

AB – O IgesDF promove campanhas internas para os colaboradores?

MSJ – Sim. Desde pequenas atividades até campanhas internas de comunicação e conscientização em datas como o Outubro Rosa e o Novembro Azul. Digo sempre que devemos cuidar de quem cuida. Nossos colaboradores estão sempre dedicados a oferecer o melhor atendimento às pessoas que buscam nossas unidades. Precisamos incentivá-los a olhar para si mesmos e se cuidarem também. Isso é importantíssimo, e nós, gestores, temos o papel de promover e incentivar este autocuidado.

AB – Além disso, o IgesDF desenvolveu um programa chamado Acolher. Pode falar sobre essa iniciativa?

MSJ – Sim, me envolvi pessoalmente na concepção e implementação deste projeto, antes mesmo de assumir a presidência do instituto. O projeto Acolher, como o nome já diz, tem como objetivo receber o colaborador e cuidar de sua saúde mental e de sua qualidade de vida. Lidamos com profissões que trabalham sob forte pressão todos os dias – condições que foram agravadas pela pandemia. Precisamos, mais do que nunca, olhar, acolher e cuidar dos nossos colaboradores no dia a dia, fazendo o possível para melhorar suas condições de trabalho e de vida. Com o projeto, oferecemos atendimento psicológico e psiquiátrico, além de acupuntura e reiki. Os retornos que recebemos de quem é atendido são emocionantes. Queremos ampliar a atuação do programa e expandir a capacidade de atendimento.

Hospital Regional de Santa Maria é o segundo maior do DF | Foto: Davidyson Damasceno/IgesDF

AB – O IgesDF atua na gestão de unidades importantes quando se fala da saúde pública do Distrito Federal, certo?

MSJ – Sem dúvida. A começar pelas nossas 13 UPAs. São as unidades que funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana, recebendo casos de urgência, emergência e de maior complexidade. Nossos profissionais fazem a triagem, estabilizam o paciente e buscam a transferência para os hospitais.

AB – E o Hospital de Base e o HRSM?

MSJ – Eles são dois gigantes da saúde pública do DF. O Hospital de Base recebe casos de altíssima complexidade, é referência em politraumas, emergências cardiovasculares, neurocirurgia, cirurgia cardiovascular, ortopedia, oftalmologia, reumatologia, transplantes e oncologia. São 62 anos de história, com profissionais renomados, que fizeram do hospital uma referência para o DF, o Centro-Oeste e o país.
Já o Hospital Regional de Santa Maria é o segundo maior do Distrito Federal, com 22 especialidades, e recebe pacientes de toda a Região Sul [de Saúde], muitos vindos de Goiás. O hospital, que é referência também em cuidados de crianças e recém-nascidos, tem uma UTI neonatal e uma Unidade de Cuidados Intermediários para Recém-Nascidos (Ucin).
Como consequência, temos também um banco de leite que desenvolve um trabalho ininterrupto e importantíssimo para todas as moradoras da região. Lá desenvolvemos sempre campanhas de conscientização que são bastante relevantes. Como exemplo, posso citar duas recentes, como a de doação de leite materno e a de prevenção de câncer de boca.

“ O maior benefício do Programa de Uso Racional de Microbianos é a prescrição correta de antibióticos, algo tão fundamental para os pacientes e também para a saúde pública como um todo”

AB – O Hospital de Base já é referência quando se fala em trauma, mas os profissionais de lá são pioneiros em diversas áreas. A senhora pode falar sobre o Programa de Uso Racional de Microbianos?

MSJ – Nossos profissionais desenvolveram este programa devido a uma preocupação mundial sobre um dos dez maiores problemas de saúde pública atualmente: a resistência bacteriana. O alerta foi feito pela Organização Mundial da Saúde [OMS]. Ela ocorre quando bactérias, vírus, fungos e parasitas mudam com o tempo e não respondem mais aos medicamentos. O maior benefício do programa é a prescrição correta de antibióticos, algo tão fundamental para os pacientes e também para a saúde pública como um todo. Mais um exemplo de ação do Hospital de Base que poderá servir de exemplo para outras unidades de saúde do país.

*Colaboração: Assessoria do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IgesDF)

The post ‘DEVEMOS CUIDAR DE QUEM CUIDA’ appeared first on Agência Brasília.

Últimas Notícias

Prefeitura de São Paulo faz novo contrato com empresa de amigo de Nunes

Administração pública fechou contrato de R$ 5,3 milhões com...

CNJ persegue Sebastião Coelho por criticar abuso de poder e participar de manifestações

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) instaurou um Processo...

Regulamentação da Inteligência Artificial

O Senado vota, nessa quarta-feira (12/6), o PL 2.338/23,...

Рейтинг Лучших Онлайн-казино 2024 Года Июнь Топ 10 Честных же Проверенных Казино из 39

Рейтинг Лучших Онлайн-казино 2024 Года Июнь Топ 10 Честных...

Newsletter

spot_img

Não perca

Prefeitura de São Paulo faz novo contrato com empresa de amigo de Nunes

Administração pública fechou contrato de R$ 5,3 milhões com...

CNJ persegue Sebastião Coelho por criticar abuso de poder e participar de manifestações

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) instaurou um Processo...

Regulamentação da Inteligência Artificial

O Senado vota, nessa quarta-feira (12/6), o PL 2.338/23,...

Рейтинг Лучших Онлайн-казино 2024 Года Июнь Топ 10 Честных же Проверенных Казино из 39

Рейтинг Лучших Онлайн-казино 2024 Года Июнь Топ 10 Честных...

Nota Oficial do Ciesp | Um governo contra a competitividade econômica

  A indústria paulista está profundamente preocupada com uma...
spot_imgspot_img

Prefeitura de São Paulo faz novo contrato com empresa de amigo de Nunes

Administração pública fechou contrato de R$ 5,3 milhões com a Biovec para compra de sachês inseticidas Por  Amanda Audi | Edição: Mariama Correia Depois...

CNJ persegue Sebastião Coelho por criticar abuso de poder e participar de manifestações

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) instaurou um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra o desembargador aposentado Sebastião Coelho, acusando-o de incitação a atos extremistas....

Regulamentação da Inteligência Artificial

O Senado vota, nessa quarta-feira (12/6), o PL 2.338/23, que regulamenta o uso da inteligência artificial. O texto, que pode se tornar o Marco...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui